Primeira Memória

Minha primeira memória da Federação vem de um dia normal, um domingo qualquer, em que eu estava fazendo absolutamente nada… Estava em casa e a campainha soou. Fui atender, e lá se encontravam dois rapazes que eu nunca havia visto antes…Carlos Machado e Roberson M. C. Nunes…
Minha tia havia falado com a mãe do Roberson e comentara que sua sobrinha gostava de Jornada nas Estrelas.  Então, eis que o Roberson falou que havia uma garota, que coincidentemente morava perto de sua casa, que parecia gostar de Jornada nas Estrelas. Eles resolveram vir até minha casa para verificar a verdade do que minha tia havia falado. Seria eu uma fã?
Fui atender e, como qualquer pessoa na mesma situação, eu disse… “-Pois não?” O que eles disseram, então, me falta à memória hoje, mas deve ter sido algo como “Vida Longa e Próspera”. Eu somente sei que a conversa foi totalmente de Jornada nas Estrelas. Sentamos a mesa, minha mãe, meu pai, o Roberson, o Carlos e  eu e nos pusemos a falar sobre tudo o que se poderia falar de “Star Trek”.
Algo que eu posso lembrar desta aventura é que tanto o Carlos quanto o Roberson são pessoas muito queridas, de quem eu vou recordar sempre e que não há nada que possa apagar esta memória.
Esta amizade, assim como a de tantas outras que eu vim a fazer depois (Fábio, Eliana, Yáscara, Francisco, Kelvin, Alex, Renato, entre tantos) é eterna e inesquecível.
Angela Silvia Bunese
Depois de muitos tempo assistindo sozinha aos únicos episódios de Star Trek TOS que passaram na TV [Rede Bandeirantes] e que eu gravara, finalmente, no final 1993 descobri que havia em Curitiba um clube de fãs da série, chamado Sol Sector. Depois de participar de uma ou duas reuniões, confesso que no geral, acabei não gostando muito do ambiente. Conversando com uma das poucas pessoas acessíveis de lá, descobri que alguns membros haviam se afastado e fundado outro clube. Na verdade fui informada dessa maneira.
Foi assim que fiquei sabendo da Federação dos Planetas Unidos e algum tempo depois consegui falar com o Carlos e fui à uma das reuniões. Gostei muito mais do ambiente da Federação do que do outro, menor e mais tranqüilo, cada membro conhecia todos os outros, ou seja, as reuniões eram mais encontros de amigos do que outra coisa.
Apenas agora, quinze anos depois foi que descobri o incidente. Que o Sol Sector é que fora uma dissidência e não o contrário.
Quanto ao troféu entregue a atriz paranaense Sandra Grando, nem lembro se a idéia toda foi minha. Foi? rsss Enfim, a idéia do planeta sei que foi porque adoro o planeta Saturno. Claro que também sou fascinada por Marte e Júpiter, mas Saturno, com aqueles anéis, tem muito mais presença. Chamaria mais atenção. Então procurei na época alguém que trabalhasse com metais e encontrei um rapaz que fez o belíssimo trabalho.
Terezinha Aparecida Lima

Leave a Reply